O Jardim Terapêutico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

CLIQUE AQUI PARA INFORMAÇÕES

Um jardim, além de trazer beleza aos olhos, pode ser útil e ter um grande efeito terapêutico.

O jardim, de maneira geral, representa um espaço de lazer e prazer. Através desse espaço, é possível experimentar diferentes sensações e entrar em contato com a natureza em sua expressão mais exuberante.

Um jardim terapêutico tem que ter beleza.

Um jardim terapêutico tem que ter beleza.

Ao longo dos séculos, a observação da natureza permitiu ao homem conhecer as virtudes do Reino Vegetal. As ervas aromáticas e as plantas medicinais tem sido utilizadas de forma terapêutica desde que o ser humano deixou de ser nômade, estabelecendo o sistema da agricultura.

As plantas possuem um sistema de sinergia e tal propriedade, faz com que se ajudem mutuamente quando associadas em uma mistura equilibrada. Conhecendo suas características e propriedades terapêuticas, podemos utilizá-las na culinária como temperos, na forma de chás medicinais, banhos terapêuticos, como incensos para a limpeza e harmonização do ambiente, etc.

Um jardim terapêutico também deve ser medicinal

Um jardim terapêutico também deve ser medicinal.

 

Essa sinergia vibracional do reino vegetal com o ser humano é criada beneficamente quando construímos um jardim terapêutico. Os Jardins Suspensos da Babilônia, uma das Sete Maravilhas do Mundo, era composto não só por plantas ornamentais, mas também ervas aromáticas como o Alecrim (Rosmarinus officinalis) e o Açafrão (Curcuma longa).

Na Grécia antiga, importantíssimos centros herbolários construíam jardins terapêuticos no intuito de trazer conforto psíquico para seus usuários, enquanto aviavam suas fórmulas. Na Idade Média, os Monastérios na Europa reservavam pátios externos para o cultivo de ervas aromáticas e plantas medicinais e áreas internas para a construção dos jardins terapêuticos, próximos as alas de enfermaria, para ajudar na recuperação da saúde dos pacientes.

Um jardim terapêutico reconhece os princípios antigos de sabedoria.

Um jardim terapêutico reconhece os princípios antigos de sabedoria.

Como acontece essa interação? Simples…

As plantas absorvem os minerais fragmentados no interior do solo, e através de seu metabolismo interno combinam com seus elementos e os transformam em moléculas orgânicas. Ao utilizarmos as plantas como alimento ou produto terapêutico, absorvemos esses constituintes que irão ajudar no equilíbrio vibracional do nosso corpo. Escolher ervas aromáticas e plantas medicinais com desdobramentos e significados energéticos adequados a cada desajuste é ter um maior entendimento sobre a missão do Reino Vegetal no direcionamento da humanidade.

Um jardim terapêutico conversa de mãos dadas com os seres da natureza.

Um jardim terapêutico conversa de mãos dadas com os seres da natureza.

A construção de um jardim terapêutico baseia-se na orientação da Bússola Chinesa, tendo cada setor um significado específico para equilibrar o padrão energético em desalinho no indivíduo. Ela possui cinco direções cardeais e oito direções fundamentais, e o Centro é o eixo pelo qual todas as direções estão associadas, trazendo o equilíbrio.

Assim como na vida, em um jardim terapêutico devemos conhecer as melhores direções.

Assim como na vida, em um jardim terapêutico devemos conhecer as melhores direções.

A Bússola significa proteção, orientação, caminho, direção a tomar para se chegar a um lugar, alcançar uma meta, o destino desejado. As direções Norte e Sul simbolizam os movimentos e decisões que temos que tomar guiados por nossa Bússola Interna percorrendo os espaços do Jardim Terapêutico, tendo o auxílio das ervas aromáticas e das plantas medicinais para suavizar e equilibrar os padrões desarmônicos de nossas escolhas.

As principais direções

Direção Norte: liberdade x obrigação, está relacionada a disciplina, propósito de vida, criação de um trabalho com significado e valor. Fortalece a liberdade para exercer a “intenção de vida” com plenitude. As ervas em ressonância com essa direção são o Endro (Anethum graveolens L.), Capuchinha (Tropaeolum majus L.) e a Salsa (Petroselium crispum).

Direção Sul: está associada com o Sol, luz, colheita e todas as coisas boas da vida, a lareira é um excelente símbolo. É a dimensão física, suprir necessidades materiais, servir com paixão. Fortalece a responsabilidade individual e a concretude dos objetivos. As ervas em ressonância com essa direção são o Manjericão (Ocimum basilicum), Lípia (Lippia alba) e a Lavanda (Lavandula angustifólia).

A intenção da construção de um Jardim Terapêutico é abrir nossa percepção para sabermos ouvir e sentir o “mar de energia” que se desprende desse mundo vegetal. Refinar nossas faculdades sensoriais e intuitivas cuidando do Jardim como extensão de nossa vida, colhendo os benefícios diários desse processo interno de cura.

 

Aprenda mais sobre plantas medicinais na Escola das Plantas do Ervanarium! Clique na imagem!

Formação em fitoterapia

Curso de fitoterapia e plantas medicinais

Janete Moreno e Máximo Ghirello

Janete Moreno e Máximo Ghirello

Fitoterapeutas e Herboristas especializados em Medicina Tradicional Chinesa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Deixe seu comentário: