Coentro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O coentro é uma planta medicinal utilizada para melhorar o sabor da cerveja. Usado na preparação de fármacos visando corrigir o odor desagradável de certos medicamentos. É uma erva citada no livro do Êxodo 16:31. Mais informações abaixo.

Coentro é uma planta medicinal digestiva.

Índice - Coentro

Nomenclatura

Nome Popular

Coentro

Nome Científico

Coriandrum sativum L.

Nomes farmacêuticos

Fructus coriandri sativi.

Nome conhecido

Coriandro, Erva-Percevejo, Salsinha, Salsa-Chinesa, Cilandro, Culantro, Erva-Percevejo (Português), Dhanya, Dhanyaka (Sânscrito), Coriander (Inglês).

Nomes botânicos

Selinum coriandrum Krause.

Família

Malvaceae.

Composição

Composição química

Óleo volátil coriandrol, anetol, cânfora, borneol, flavonoides rutina, quercetina, epigenina, cumarinas psoralen, angelicina, umbeliferone, ácidos fenólicos, terpinol, terpineno, pineno, d-linalol, geraniol, cimeno, limoneno, ácido acético, ácido oxálico, geranioleno, taninos e acetona.

Partes usadas

Folhas como condimentos, frutos para fins medicinais e aromáticos, raízes como hortaliça.

Sabor

Doce e picante.

Propriedades Medicinais

Propriedades medicinais gerais

Diurético, estomacal, anti-inflamatório, carminativo, antialergênico, alterativo, diaforético, antiespasmódico, expectorante, vermífugo, febrífugo, estimulante, estomáquico, desinfetante, depurativo intestinal, tônico gastrointestinal, sudorífico, anti-histérico, excitante, antisséptico, descongestionante do fígado, antiprurido, refrescante, antimutagênico, contraceptivo, afrodisíaco, hipoglicêmico, larvicida, lipolítico e tônico.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: atonia gastrintestinal, cólica abdominal, debilidade estomacal, gases, alivia mal-estar do estomago, facilita a excreção de metais pesados, inclusive arsênio e mercúrio, acidez estomacal, estomago dilatado, diarreia, disenteria, enterite, hemorroidas e vômito.

Sistema Urinário e Genital: para queimação da uretra e cistite.

Sistema Respiratório: para renite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para pressão alta.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para ansiedade, apetite excessivo, nervosismo, histerismo, dores histéricas, anorexia, insônia, nevralgia, alergia e febre do feno.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para hérnia e reumatismo.

Outros distúrbios: nos espasmos, inflamação, cefaleias, resfria a sensação de queimação pelo corpo, ameba, bactérias, câncer de abdômen, câncer de cólon, câncer de fígado, câncer de útero, condiloma, erisipela, dor de cabeça, hiperglicemia, intoxicação, lepra, náusea e na dor de garganta.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações para uso externo

Pele e unhas: para micose, abscesso, ferida e urticária.

Outros distúrbios: para picadas de cobra (pó), tumor e alergia.

Indicações para uso externo de partes específicas da planta

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso pediátrico

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso Veterinário

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Cuidados ao Usar

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações)

Evitar utilizar em pessoas que apresentem o dosha Vata agravado, com sinais de deficiência do tecido nervoso. Em doses muito elevadas, pode causar a lesão renal.

Interações medicamentosas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Toxicidade

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Nutrição e Energia

Uso culinário e nutritivo

Suas folhas são condimentares, utilizadas para carnes, peixes, saladas, sopas e cozidos. Os frutos são utilizados no preparo de perfumes, licores, gim pães, cervejas, achocolatados, carnes, conservas e embutidos. O mel de coentro tem um aroma pungente e sabor especifico.

Aromaterapia

O óleo essencial de coentro pode ser inalado para ajudar a vencer o vício do tabagismo. Seu aroma adocicado pode rapidamente elevar o espírito. Era utilizado pelos egípcios em remédios e massagens.

Sistemas Florais

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso homeopático

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Magia e Espiritualidade

O pó dos frutos dessa planta, misturados ao almíscar, açafrão e incenso, resulta em um perfume de Vênus, muito eficaz nas práticas de magia sexual. Os amuletos e talismãs amorosos devem ser defumados com esse perfume. O coentro é uma planta medicinal do elemento fogo.

Aspectos Astrológicos

O coentro é uma planta medicinal regida por Marte.

MTC e Ayurveda

Medicina Chinesa (MTC)

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

 

Uso no Ayurveda

Seu nome em sânscrito é Dhanyamka que é um nome próprio que também significa rico. É uma erva tridosha que equilibra Vata, Pitta e Kapha. Sua rasa é picante e doce, sua virya é fria nas folhas e quente nas sementes. Sua vipaka é doce. Excelente erva para equilibrar a digestão dos tipos Pitta, limpa toxinas (ama) de Pitta. Atua nos tecidos plasmático, sanguíneo e muscular. As suas sementes são especialmente boas para tratamentos do trato digestivo e urinário. O suco fresco da planta é efetivo para uso interno em alergias, febre do feno e rashes cutâneos. Tem propriedades semelhantes ao cominho, que é um antídoto para alimentos de sabor picante como tomates, pimentões e pimentas em geral. Aumenta a digestão e a absorção e é indicado em caso de diarreias e disenteria. Para desordens digestivas, combinar com cominho e sementes de funcho, principalmente em casos de agravamento de Pitta. Esta erva pode ser utilizada em conjunto em outras fórmulas para ajudar na absorção dos demais ingredientes.

Outros Sistemas Tradicionais

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Método 40-20 PRO

Categorias Medicinais

Categoria 9 – ervas para promover a digestão •

Origem e Plantio

Habitat

Planta originária de regiões mediterrâneas, cultivada no Brasil em hortas.

Descrição da planta

Planta herbácea anual que cresce de 40 a 50 cm de altura, de caule glabro, erguido, pouco ramificado, estriado e cilíndrico. Folhas compostas, glabras, alternas, pinatisectas, com os segmentos verde-brilhantes, largos, arredondados ou arredondados-cuneiformes, incisos e denteados. As flores são alvas, em umbelas. Compostas de 3 a 5 raios, providos de 3 a 8 brácteas filiformes.  Os frutos, diaquênios, são globosos, quase esféricos, coroados pelos dentes do cálice, medindo 3-4 mm de diâmetro.  A raiz axial é cônica, perpendicular e fibrosa. Tanto a planta quanto o fruto exalam um cheiro desagradável, semelhante a percevejo.  Floresce de agosto, estendendo-se ao longo do verão.

Como plantar

A primavera e o outono são as melhores épocas para plantar coentro, uma vez que o calor do verão vai acelerar o processo e as suas plantas vão gerar semente muito rapidamente. A terra deve ser bem drenada e úmida para um melhor crescimento da planta. Lave as sementes com sabão e enxague completamente. Deixe-as secar ao ar, até que já estejam secas na sua maioria. Deve-se plantá-las em pleno sol. Plante as sementes em um espaço de 3 cm de distância e uma profundidade de 1,5 cm. O coentro cresce em altura e necessita de espaço. Certifique-se de que não há risco de geada, quando for plantar o coentro. Colha as folhas de Coentro quando a planta estiver com seis centímetros de altura. Certifique-se de cortar as folhas que estão mais no talo central. Corte as folhas com moderação se você quiser colher as sementes de Coentro. Caso contrário, continue a cortar a flor da planta. Aos 2 anos de idade, corte as hastes das flores mortas. Mantenha o vaso em pleno sol (ou sombra, se você vive em um clima muito quente), de preferência onde bata sol pela manhã e tenha sombra à tarde. As sementes começam a brotar em 7 a 10 dias. Depois disso, você pode começar a colher as plantas semanalmente. Colha o coentro em pontos diferentes. Isto lhe dará um fornecimento contínuo de folhas. Se o seu coentro começar a florescer, corte o botão da flor para prolongar o crescimento das folhas. Isso direciona a energia da planta de volta para as folhas em vez das flores e sementes. Se você permitir que os botões de flores brotem, eles vão ressemear e assim se terá outra colheita dentro de algumas semanas. Adicione um pouco de bagaço ou composto ao leito do coentro para fornecer nutrientes para o solo e uma camada de proteção extra para as raízes. Em boas condições e com acompanhamento cuidadoso, o coentro vai estar pronto para colheita depois de cerca de 8 semanas.

Ciência e Bibliografia

O que diz a ciência

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Fontes de pesquisas utilizadas

www.plantamed.com.br https://www.cpt.com.br/cursos-agricultura-hidroponia/artigos/horta-como-plantar-coentro-coriandrum-sativum • A astrologia da Mãe-Terra – Márcia Starck – Pensamento • A cura pela natureza – enciclopédia familiar dos remédios naturais – Jean Aikenbaum e Piotr Daszkiewicz – Editora Estampa • As plantas mágicas – Botânica oculta – Paracelso • Ayurvedic medicine – the principles of tradicional practice – Sebastian Pole – Churchill Livingstone • CD Rom – Ervas Medicinais – Volume 1 – Anônimo • Chinese and related North American Herbs  – phytopharmacology and therapeutics values – Thomas S. C. Li – CRC Press • Dukes Handbook of Medicinal Plants of the Bible – James A. Duke with Peggy-Ann K. Duke and Judith L. duCellier – CRC Press • Handbook of Medicinal Herbs – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Judi duCellier, Peggy-Ann K. Duke – CRC Press • Herbal Magick – a witchs guide to herbal folklore  and enchantments – Gerina Dunwick – New Page Books •herbal home remedies Pharmacodynamic basis of herbal medicine – Manuchair Ebadi -Taylor and Francis • The Yoga of Herbs – Dr. David Frawlwy and Dr. Vasant Lad – Lótus Press •

Artigos relacionados

Coordenação de pesquisa

Rodrigo Silveira
Ervanarium Escola das Plantas

Índice - Coentro

Deixe um

comentário

Deixe um comentário