Nome Popular: Chlorella

Outros nomes: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Nome científico: Chlorella pyrenoidosa Starr & Zeikus.

Nomes botânicos: Chlorella fusca var. fusca [K&H]; Chlorella fusca var. vacuolata [K&H]; Chlorella sorokiniana [K&H]; Chlorella vulgaris [K&H].

Nome farmacêutico: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Família: Chlorophyceae.

Partes usadas: toda alga.

Sabor: salgado e refrescante.

Constituintes químicos: 12 à 20% de carboidratos; 10 `a 15% de gorduras; 7,5% de fibras; 7,2% de cinzas; 15% de C.G.F.  Cada 100g contém: 106mg de caroteno; 95,9 mg de beta caroteno; 1,8 mg de vit. B1; 5,0 mg de vit. B2; 4,6 mg de vit. B5; 2,0 mg de vit. B6; 830µg de vit. B12; 59,5 mg de vit. C; 6,7 mg de vit. E; 264µg de Biotina; 1,3 mg de ácido fólico; 133mg de Inositol; 29,2 mg de niacina; 2890 mg de Clorofila; 263 mg de Luteína; 315 mg de Cálcio; 153 mg de Ferro; 3,1 mg de Cobre; 1, 63 mg de Fósforo; 900 mg de Potássio; 348 mg de Magnésio; 7,6 mg de Zinco e 8µg de Selênio. Aminoácidos essenciais: Arginina 3, 55%; Fenilalanina 2,90%; Histidina 1,25%; Isoleucina 2,38%; Leucina 5,05 %; Lisina 3,46%; Metionina 1,49%; Treonina 2,90%; Triptofan 1,18%. Aminoácidos não-essenciais: Alanina 4,8%; äcido aspártico 5,35%; Cistina 0,75%; Ácido glutâmico 6,71% Glicina 3,58%; Prolina 2,87%; Serina 2,42%; Tirosina 2,16%; Valina 3,60%.

Propriedades medicinais: antiviral; imunoestimulante; nutritivo; protéico; remineralizante; desodorizante; desintoxicante; regenerador; radio protetor; antiinflamatório;

Indicações (Uso interno): obesidade; auxilia funções intestinais; anemia; fraqueza; azia, gastrite; regeneração celular; crescimento e recuperação de tecidos; redução do envelhecimento precoce; proteção contra agentes tóxicos e radicais livres; desintoxicação orgânica; restabelecimento da saúde da pele, distúrbios cardiovasculares; melhora da atividade cerebral; equilíbrio do sangue; hipertensão; úlceras; prisão de ventre; estimula o organismo a produzir Interferon (através da presença da clorelana); suplementação vitamínica; fonte de clorofila; fibromialgia; quelante de metais pesados; pancreatite; artrite; câncer; aterosclerose; piorréia; enfisema; previne ressaca; estresse, eczema; depressão; herpes; desequilíbrio hormonal; Jetlag; Síndrome Barr-Epstein; cistos fibrosos; convulsões; hipoglicemia; AIDS; recuperação de dependência química; aumenta os níveis de energia; ajuda a suprir deficiências; atua no fígado estimulando suas funções; provoca sensação de saciedade quando ingerido antes das refeições; promove pele, cabelos e unhas saudáveis; excelente regenerador do organismo (especialmente em casos de degeneração); protege contra efeitos da radiação; alivia inflamações; acelera processos de cura; reduz sintomas de diabetes, cândida, hepatite, infecções virais e bacterianas e na esclerose múltipla; limpa os intestinos; revitaliza o sangue balanceando sua bioquímica; é  a maior fonte comestível de RNA (ácido ribonucléico); fonte de enzimas; altamente protéica; rica em ômega 3;

Indicações (Uso externo): não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações pediátricas: as mesmas que de adultos.

Utilizações na MTC: tonifica o sangue, o Jing, o Qi e o Shen; fortalece o Wei Qi.

Elemento predominante na MTC: Água.

Classificação da Erva na MTC: Categoria 16 – Ervas para corrigir deficiências.

Atuação nos canais: em todos os canais.

Ayurveda (Ação nos doshas): tridosha. Equilibra vata, pitta e kapha. Reduz Ama.

Rasa: salgada.

Virya: quente

Vipaka: doce.

Informações em outros sistemas de saúde: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Aromaterapia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Floral: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Homeopatia: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Contra-indicações: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas. Cerca de 30% das pessoas podem sofrer de sensibilidade ao uso da Chlorella. Nesse caso interromper o consumo.

Interações medicamentosas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso Veterinário: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Doses: 2 cápsulas de 400 mg 30 minutos antes do almoço como dose inicial. Adicionar 1 cápsula ao dia até que as fezes adquiram tom esverdeado. Se a dose for muito alta dividir as cápsulas entre almoço e jantar. Ingerir de 5 a 7g ao dia para desintoxicação de mercúrio.

Formulações: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Formulações populares: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Planeta regente: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações energéticas ou mágicas: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Habitat: é uma alga microscópica de água doce do Japão.

Informações clínicas e/ou científicas: o extrato de Chlorella aumentou significantemente a resistência de camundongos infectados com Lysteria monocytogenes (comum em alimentos industrializados embalados) produzindo uma taxa de sobrevivência com a dose de 20 a 25% enquanto o grupo de controle (que não recebeu a dose) não teve sobreviventes.

Descrição botânica: é uma alga unicelular microscópica, encontrada em tanques e lagos, com grande habilidade de realizar fotossíntese.

Toxicidade: não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Observações: a Chlorella é uma das melhores fontes de clorofila disponíveis aos seres humanos. De todas as microalgas verdes estudadas até o momento a Chlorella detém o mais alto teor de clorofila natural que varia em torno de 3 a 5%.

Fontes de pesquisa:

http://www.plantamed.com.br/ • Ayurvedic medicine – the principles of tradicional practice – Sebastian Pole – Churchill Livingstone • Apostila de Fitoterapia Chinesa – Prof. Antonio de Bortolli – Delta Educação • As sensacionais 50 plantas – Vol. 2 – Prof. Lelington Lobo Franco • Superalimentos – a alimentação e os remédios do futuro – David Wolfe – Editora Alaúde.