Café

Nome Científico:

Coffea arabica L.

Nome Conhecido:

Cafeto

Propriedades medicinais gerais:

estimulante, diurético; cardiotônico; excitante; emenagogo; anti-reumático; antidiarréico (cru); febrífugo (cru).

Indicações para uso interno de partes específicas da planta::

Aromaterapia:

os óleos essenciais presentes no café são purificadores do olfato. Utiliza-se aspirar o aroma de sementes de café torrado para limpar o olfato de outros aromas. No aspecto sutil, o aroma de café ajuda a eliminar formas pesadas de pensamentos e pesadelos. Benéfico para doentes em recuperação.

Relacionado com as seguintes categorias das ervas medicinais:

não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso homeopático:

tratamento de insônia – 6CH

Pets e outros animais:

Informações em outros sistemas de saúde:

a medicina tibetana informa que o consumo de café dificulta o diagnóstico da causa das doenças, pois a substância desloca a energia de seu ponto de origem.

Indicações energéticas ou mágicas:

pessoas que desejam desenvolver a prática de meditação devem evitar o uso do café.

Família:

Rubiáceas.

Nomes botânicos:

não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Nomes Farmacêuticos:

não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Partes usadas:

frutos e sementes em vários estágios.

Sabor:

amargo e quente.

Composição Química:

potássio (K), magnésio (Mg), cálcio (Ca), sódio (Na), ferro (Fe), manganês (Mn), rubídio (Rb), zinco (Zn), Cobre (Cu), estrôncio (Sr), cromo (Cr), vanádio (V), bário (Ba), níquel (Ni), cobalto (Co), chumbo (Pb), molibdênio (Mo), titânio (Ti) e cádmio (Cd); aminoácidos como alanina, arginina, asparagina, cisteína, ácido glutâmico, glicina, histidina, isoleucina, lisina,metionina, fenilalanina, prolina, serina, treonina, tirosina, valina; lipídeos como triglicerídeos e ácidos graxos livres , açúcares como sucrose, glicose, frutose, arabinose, galactose, maltose e polissacarídeos. Adicionalmente o café também possui uma vitamina do complexo B, a niacina (vitamina B3 , PP ou Pelagra Preventing do inglês) e, em maior quantidade que todos os demais componentes, os ácidos clorogênicos, na proporção de 7 a 10%, isto é, 3 a 5 vezes mais que a cafeína.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta:

Propriedades medicinais de partes específicas da planta:

Indicações para uso externo de partes específicas da planta:

Para crianças:

contra-indicada.

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações:

o uso em gestantes, na amamentação em hipertensos, pessoas com processos inflamatórios ou com insônia devem fazer consumo restrito. Não se deve armazenar café pronto em garrafas térmicas, pois a substância oxida rapidamente gerando substâncias tóxicas para o organismo podendo agredir a mucosa estomacal. Uso infantil é contraindicado. Causa dependência física e psíquica. Sintomas de abstinência causam dores de cabeça, distúrbios do sono, irritação, palpitação, hipertensão, aumento do colesterol total e LDL. Seu uso diminui os níveis de cálcio. Diminui a resposta de coagulação do corpo. Pessoas alérgicas ao ácido clorogênico devem evitar locais de torrefação do grão, pois este processo libera esta substância do grão. Elevado consumo de café interfere na absorção do ferro no organismo e aumenta a eliminação do potássio. Consumo elevado leva a taquicardia, insônia, vertigem, tremores, embotamento, náuseas, alterações viso-auditivas. Deve ser evitado na infância, por pessoas cardíacas e enfraquecidas.

Interações medicamentosas:

a cafeína reduz a disponibilidade do alendronato em 60% dos pacientes. Pessoas em uso desta substância devem evitar consumo de café por pelo menos 2h após ingestão da droga. O café produz ainda uma redução do efeito sedativo dos benzodiazepínicos; aumento da pressão arterial em pessoas que fazem uso de beta bloqueadores. Produz aumento dos efeitos colaterais da teofilina e afeta a absorção dos medicamentos em geral.

Toxicidade:

sem toxicidade nas doses recomendadas.

Uso culinário e nutritivo:

Sistemas Florais:

FLORAIS DA AMAZÔNIA – trabalha com o ritmo, o assentamento, mostra a multiplicidade dos caminhos, a abertura dos mesmo, ajudando a objetivar. Defende e protege a entrada na realidade, fortifica a vontade, traz para o aqui e agora. Equilibra a mediunidade despertando a sabedoria e a paciência. Traz conforto e entendimento nas situações de perdas e desperta a auto-estima.

Medicina Chinesa (MTC):

não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Ayurveda:

reduz Kapha e agrava Vata e Pitta (especialmente Pitta).
Rasa: amargo.

Virya: quente.

Vipaka: picante.

O que diz a ciência:

Astrologia:

Habitat:

planta originária da Etiópia.

Descrição da planta:

o cafeeiro pertence à família Rubiaceae que abrange mais de 10 mil espécies agrupadas em 630 gêneros. De acordo com classificação recente de Bridson e Verdcourt (1988) e Bridson (1994), os cafeeiros foram reunidos em dois gêneros: o Psilanthus Hook e Coffea L., os quais diferem, basicamente, por particularidades apresentadas nas estruturas florais. O gênero Coffea é subdividido nos subgêneros Coffea, representado por mais de 80 espécies e Baracoffea, constituído por sete espécies.

Vamos plantar?:

o cultivo da espécie Arábica necessita de uma temperatura constante entre os 15 e os 25 graus e, para amadurecer corretamente, deve estar situada entre os 900 e os 1200 metros de altitude. O solo mais apropriado é aquele que se apresenta ligeiramente inclinado, rico em sais minerais e protegido do vento. A planta pode atingir 10 metros de altura, no entanto, deve ser podada a partir dos 3 metros, de modo a facilitar a colheita futura. Durante um ano podem existir dois ou três florescimentos, uma vez que o tempo médio que os frutos demoram a amadurecer varia entre os 6 e os 14 meses. O cultivo da espécie Robusta necessita de um clima tropical e de uma temperatura a rondar os 25 graus. A planta pode crescer até os 10 metros de altura, deve estar localizada a 200 ou 300 metros de altitude e as suas raízes caracterizam-se pela pouca profundidade que atingem. A espécie Robusta é mais adaptável às variações do estado do tempo e da altitude e é mais resistente ao aparecimento de doenças e parasitas. Este tipo de planta distingue-se das demais, uma vez que o seu florescimento ocorre a qualquer altura do ano e isso faz com que a sua produção seja muito maior que a Arábica.

Fontes de pesquisa utilizadas:

http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=81 • http://newaeon-saudeebeleza.blogspot.com.br/2012/03/dica-aromaterapia-lista-completa-dos_13.html • http://www.floraisdaamazonia.com.br/pt/?page_id=807 • http://josemariaalves.blogspot.com.br/2009/01/coffea-cruda-homeopatia.html • http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA32kAC/botanica-origem-das-principais-especies-morfologia-cafeeiro • http://chavena.com/artigos/planta-cultivo-cafe • Estilo Saudável – a conquista da saúde integral – Cátia Fonseca e José Estefno Bassit – Ed. Alaúde • Plantas Medicinais – François Balmé – Ed. Hemus • Manual de Cura Tibetana – Thomas Dunkenberger – Ed. Pensamento • ITF – Índice Terapêutico Fitoterápico – EPUB • A astrologia da Mãe-Terra – Márcia Starck – Pensamento • La vuelta a los vegetales – Carlos Hugo Burgstaller Chiriani – Hachette • Plantas Medicinais – Manipulação artesanal, uso e costume popular – Angelo L. Robertina – PDF •