Tansagem

O gênero Plantago abrange cerca de 200 espécies. As folhas dão um suco na primavera que pode ser usado em tratamentos. As raízes estão disponíveis o ano todo. As sementes são obtidas na estação seca. As sementes de tansagem são conhecidas como “psyllium” e são utilizadas como laxante suave, pois estimulam o peristaltismo. O psyllium também é utilizado para casos de intoxicação. Esta planta é muito comum nos campos portugueses e era conhecida pelos índios americanos por “pé de inglês”, pois nos locais onde os ingleses passavam, estas plantas costumavam nascer. Sabe-se que o uso de seu chá origina repugnância ao desejo de fumar.

Nome Científico:

Plantago major L.

Nomes botânicos:

Plantago borysthenica (Rogow.) Wissjul., Plantago dregeana Decne., Plantago latifolia Salisb., Plantago major b. borysthenica Rogow., Plantago major fo. scopulorum Fries, Plantago officinarum Crantz, Plantago lanceolata L., Plantago tomentosa.

Nomes Farmacêuticos:

Folium Plantaginis.

Partes usadas:

Planta inteira: folhas, sementes, espiga floral, raiz.

Composição Química:

Ácido ascórbico, ácido benzóico, ácidos carboxílicos fenólicos, ácido cítrico, ácido hidroxicinâmico, ácidos orgânicos (ácido clorogênico, ácido ursólico, ácido silícico), alcaloides (plantagonina, indicaína), alantoína, apigenina, arabinogalactano, aucubina, b-sitosterol, catalpol, colina, cumarina, enzimas (emulsina e invertina), esculotina, escutelareína, fitoquinona, flavonóides (baicaleína, apigenina, hispidulina, luteolina, nepetina, escutelareína, ácido sinárgico, plantajosídeo), heterosídeos (0,37%) aucubigenina, loliólido, lignanos 3,5-dihidroxicinamato de metila, ácidos cumárico, ferúlico e cafêico, plantamajosídeo, plantamosídeo, verbascosídeo e siringina, glucomanano, histamina, indicaina, p-hidroxibenzóico, loliólido, luteolina, metilcatalpol, monoterpenos (asperulosídeo, aucubina, glicosídeos de aucubina, melitosídeo e geniposídeo), mucilagens, mucopolissacarídeos, oleanólico, óleo essencial (0,2%), pectina, plantagonina, polifenóis, resina, rhamnogalacturonano, sais de potássio (0,5%), salicílico, saponinas, taninos (5,7%), triterpenos (b e g-amirina, amirina e catapol), vitaminas A, C e K.
As sementes contêm: antraquinonas, galactose, glicose, xilose, arabinose, rhamnose, ácidos galacturônicos, planteose, plantabiose, sacarose, frutose, óleos voláteis e fixos, tanino, pectina, sais minerais, enxofre, citrato de potássio.

Indicações para uso interno:

Sistema Gastrointestinal: azia, cólica infantil, diarreia, disenteria, estomatite, febres intestinais, gastrite, inflamações gastrointestinais, obstipação, úlcera gástrica e intestinal, neutraliza os ácidos estomacais, diarreia bacilar, putrefações intestinais, distensão abdominal por gases, aerocolia, colite, enterite, esplenite,

Sistema Urinário e Genital: cistite, disúria, hematúria, litíase urinária, prostatite, uretrite crônica, promove a micção, disúria, candidíase, dismenorreia, enurese,

Sistema Hepático: afecções hepáticas, icterícia, colecistite, hepatite,

Sistema Respiratório: bronquite, catarro pulmonar, faringite, Inflamações das vias respiratórias, sinusite, tosses, traqueobronquite, tuberculose pulmonar, rinite, tosse com expectoração amarela e com raios de sangue e pus, fluidifica e facilita a eliminação de secreções das vias áreas, dispneia, pneumonia,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: ácido úrico, anemia, angina, epistaxe, gota, flebite, hemoptise, psoríase, varizes, saturnismo, estanca hemorragias, aterosclerose, hipertensão arterial (pressão alta), colesterol elevado, inchaços.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: resfriado, síndrome de Cushing, neuralgia facial, adenopatia, epilepsia, herpes, imunodepressão, neuroblastoma.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrose, reumatismo.

Sistema Renal: distúrbios renais, nefrite, pielonefrite, cálculo renal (pedra nos rins),

Outros distúrbios: apendicite, amigdalite, câncer no ânus, câncer de mama, câncer de cólon, câncer do olho, câncer do pé, câncer da gengiva, câncer de fígado, câncer de boca, câncer do nariz, câncer da parótida, câncer do reto, câncer do estômago, câncer do testículo, câncer de garganta, câncer de útero, debilidade, edema necrótico, enxaquecas, espinhas, impurezas da pele, irritação nos olhos, inflamações dérmicas, parotidite, paludismo, tumores, odontalgia, obesidade, tem ação na região peitoral e ocular, malária, otite média, hiperlipemia, leucemia, carbúnculo, dores no peito, cólera, hidropisia, dor de ouvido, febre, infecções e inflamações em geral, oftalmia, parasitose,

Indicações para uso interno de partes específicas da planta::

Sementes – doença diverticular do cólon e constipação intestinal (psyllium).

Indicações para uso externo:

Pele e unhas: cravos, espinhas, fissura no bico do seio, furunculose, inflamações dérmicas, irritação da pele por exposição ao sol, pele seca, abscessos, alergias, prurido cutâneo, bolhas, micose,

Cabeça, olhos e face: conjuntivite, irritação nos olhos, terçol, blefarite, fragilidade capilar, caspa,

Cavidade bucal: aftas, higiene bucal, inflamação das mucosas, fortalecimento da gengiva, glossite,

Outros distúrbios: hemorroidas (banhos de assento),

Indicações para uso externo de partes específicas da planta:

Folhas – picada de cobra (cataplasma), úlceras varicosas, feridas, queimaduras, esfregar a pele nas áreas afetadas por picadas de insetos (aranhas, abelhas, vespas, lacraias),

Suco – lesões, feridas.

Aromaterapia:

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Relacionado com as seguintes categorias das ervas medicinais:

Categoria 2 – ervas para reduzir calor excessivo do corpo • Categoria 5 – Ervas para reduzir a umidade do corpo.

Uso homeopático:

Indicada para enurese, gengivite e piorreia alvéolo-dental.

Pets e outros animais:

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Informações em outros sistemas de saúde:

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações energéticas ou mágicas:

Esta planta que estimula a iniciativa, sem esperar retorno das ações realizadas.

Nome Conhecido:

Cinco-nervos, Erva-de-orelha, Sete-nervos, Plantagem, Tanchagem-maior, Tansagem-maior, Tranchagem, Tranchás, Transage, Transagem (Português) Planten mayor, Ilantén, Ilantén mayor, Hierba estrella, Arta, Carmel, Aycha-aycha, Huincallatén, Hantaina, Plantaina, Plantaje, Pan de pájaro (Espanhol), Grand plantain, Plantain (Francês), Great plantain, Plantain, Desert plantago, St. Patrick’s leaf, rib-grass (Inglês), Piantaggine maggiore (Italiano),

Família:

Plantaginaceae.

Sabor:

Doce, suave e refrescante.

Propriedades medicinais gerais:

Adstringente, analgésico, anti-hemorrágico, anti-inflamatório, antimicrobiano, antipirético, antirreumático, antiulcerogênico, béquico, anti-hemorroidário, antitabagismo, bactericida, cicatrizante, depurativo, descongestionante, digestivo, emenagogo, emoliente, expectorante, hemostático, oftálmico, resolutivo, sedativo, tônico, vulnerário, alterativo, afrodisíaco, peitoral, antitussígeno, balsâmico, antioxidante, espasmolítico, hipoglicemiante, hipolipemiante, anti-Alzheimer, antiartrítico, antiesclerótico, antidiarreico, antiedêmico, antitumoral, aperiente, broncodilatador, canditicida, colírio, inibidor de COX-2, demulcente, desobstruente, fungicida, hepatoprotetor, hipocolesterolêmico, hipotrigleceridêmico, hipouricêmico, imuno-estimulante, lactagogo, lipolítico, orexigênico, panaceia, tônico, uricosúrico, uterotônico, vermífugo,

Propriedades medicinais de partes específicas da planta:

Sementes – laxativo suave.

Folhas – antidiarreico, diurético (quanto mais largas as folhas, melhor o efeito).

Para crianças:

Em afecções respiratórias, amigdalite, faringite, traqueíte, tosse, catarro, bronquite, inflamações, otites, parotidite, gengivite, estomatite, febres intermitentes, diarreias, afecções da pele, dermatoses, picadas de inseto, anemia, debilidade, constipação intestinal, alivia toxinas de picada de cobra (cataplasma das folhas),

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações:

Evitar seu uso nos casos de exaustão por excesso de trabalho. Usar com cuidado em deficiência do Yang, pois pode causar seu agravamento. Também deve-se usar com cuidado em casos onde o Qi do Rim está enfraquecido com sintomas de polaciúria e espermatorreia.
Evitar em casos de constipação com fezes ressecadas.
Não deve seu utilizada na gravidez.
A erva pode, em alguns casos, causar arritmia e parada cardíaca, reações alérgicas e irritações.

Interações medicamentosas:

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Toxicidade:

Seu pólen é propagador da polinose (alergia). Há casos de choque anafilático causada pelo uso de suas sementes. Considerada sem toxicidade nas doses recomendadas.

Uso culinário e nutritivo:

As folhas são utilizadas na alimentação. A planta é rica em cálcio e potássio.

Sistemas Florais:

Florais das Gerais: Tanchagem – indicada para quem tem medo da vida, do risco, do entusiasmo, das surpresas, do inesperado.
Florais de Minas: Plantago – para o medo paralisante de arriscar, de se entusiasmar, das surpresas e do inesperado.

Medicina Chinesa (MTC):

A planta elimina calor-tóxico, elimina vento-calor, umidade-fleuma-calor, umidade-fleuma-calor da bexiga, calor do Xue, vazio do Qi do Rim, umidade-fleuma-calor do Pulmão, calor do Pulmão, vazio do Qi do Fígado.
Suas sementes drenam calor do canal do Fígado. Também drena umidade e clareia o calor. Indicada para olhos vermelhos e secos por deficiência do Yin do Rim e do Fígado, além de dissolver a fleuma e parar a tosse. É uma erva yang do elemento Madeira que atua nos canais do fígado, rins, bexiga, pulmões, intestino grosso e intestino delgado.

Ayurveda:

A planta reduz Pitta e Kapha e agrava Vata. Sua rasa é amarga e adstringente. Sua virya é fria e a vipaka é picante.

O que diz a ciência:

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Astrologia:

Planta associada ao signo de Virgem e seu regente é Netuno (fonte: A astrologia da Mãe-Terra).
Outra fonte (As plantas e os planetas), afirma que a Lua é o seu regente. Outra fonte ainda (Ervas do Sítio) indica como o seu regente, o Sol e Marte.
Indicada para distúrbios associados ao trânsito da Lua em Libra, Lua em Sagitário, Mercúrio em Libra, Mercúrio em Sagitário, Vênus em Virgem, Vênus em Libra, Vênus em Peixes, Marte em Virgem, Marte em Libra, Marte em Escorpião, Marte em Sagitário, Marte me Capricórnio, Marte em peixes (psyllium), Júpiter em Câncer, Saturno em Sagitário (psyllium e tansagem), Saturno em Capricórnio (psyllium), Saturno em Peixes (psyllium), Saturno em Capricórnio (psyllium), Saturno em Peixes (psyllium); Urano em Virgem (psyllium), Urano em Escorpião (psyllium), Netuno em Virgem (psyllium), Netuno em Libra, Netuno em Sagitário.

Habitat:

A tansagem é uma planta de origem europeia, que medra em solos áridos. É encontrada em até 2.000m de altitude. Cresce subespontaneamente em todo Brasil. É uma invasora de áreas cultivadas, de jardins, pomares, gramados e pastagens. Ocorre prolificamente também em áreas ruderais, sombreadas e úmidas, dos trópicos.

Descrição da planta:

É uma planta herbácea, vivaz, anual ou polianual, ereta, acaule, medindo 15 a 35 cm de altura. Forma uma cepa amarelada, com cerca de 2 cm de espessura, de onde parte uma cabeleira de raízes fasciculadas, brancas e uniformes, e também as folhas. Tem pecíolo acanalado, tão longo quanto à lâmina. Possui folhas basais, radiais à cepa, espessas, ovado-elípticas, com bordas lisas, ou levemente onduladas, glabras, com nervuras salientes, 3-nervadas. Inflorescência em espiga, cilíndrica, carnosa, sustentada por uma haste floral comprida, que pode atingir até 35cm e possuem numerosos pelos. As flores são muito pequenas (1 a 2 mm de comprimento), marrom-avermelhadas. Fruto tipo pixídeo, ovoide, de deiscência transversal, 2mm de diâmetro, contendo até 30 sementes marrom-opacas, elípticas, bordos angulosos de cerca de 1 mm de comprimento, com tegumento crustáceo, castanho-claro a escuro, estriado, um pouco brilhante.

Vamos plantar?:

Sua propagação se dá por sementes.
O plantio deve acontecer no inverno ou primavera. A germinação espontânea ocorre na primavera.

Fontes de pesquisa utilizadas:

http://www.plantamed.com.br/ • A astrologia da Mãe-Terra – Márcia Starck – Pensamento • As plantas e os planetas – Ana Bandeira de Carvalho – Ed. Nova Era • Florais das Gerais – Catálogo • Florais de Minas – Catálogo • Fitoterapia Chinesa e Plantas Brasileiras – Alex Botsaris – Editora Ícone • Ervas do Sítio – Rosy L. Bornhausen – Bel Comunicação • The Yoga of Herbs – Dr. David Frawley and Dr. Vasant Lad – Lótus Press • Apostila de Fitoterapia Chinesa – Prof. Antonio de Bortolli – Delta Educação • CD Rom – Ervas Medicinais – Volume 1 – Anônimo • Enciclopédia de Medicina Natural – Marcílio Franco da Costa Pereira – Madras • Plantas Medicinais – Usos populares tradicionais – P. Clemente J. Steffen, S.J. – Instituto Anchietano de Pesquisas/Unisinos/2010 • Plantas que curam – Enciclopédia das Plantas Medicinais – Volume 1 – Dr. Jorge D. Pamplona Roger • Manual Ilustrado de Plantas Medicinais – Moacyr Pezati Rigueiro – Paulus • Coleção de plantas medicinais aromáticas e condimentares – Mery Elizabeth Oliveira Couto – Embrapa • Plants, Algae and Fungi – Britannica Illustrated Library • Vademecum de Fitoterapia – Pedro Del Rio Pérez – Quitanda de Rueda (León – España) Diciembre/2005 • Taiwanese Native Medicinal Plants – Phytopharmacology and Therapeutics Values – Thomas S.C. Li, Ph.D. – CRC Press • Medicinal Plants in Folk Tradition – an ethobothany of Britain and Ireland- David E. Allen and Gabrielle Hatfield – Timber Press • Handbook of Medicinal Herbs – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Judi duCellier, Peggy-Ann K. Duke – CRC Press •