Neem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O Neem é uma planta medicinal de uso tradicional na Índia e no ayurveda considerada uma panaceia devido ao seu amplo uso curativo, além de ser um poderoso inseticida natural. O primeiro uso registrado do Neem como antimalárico foi em 1.500 a.C., no texto ayurvédico de Charaka. O mel coletado das flores do Neem (Azadirachta indica) pelas abelhas, é muito benéfico para os portadores de diabete. Como seu sabor é amargo, o Neem e suas preparações, se ingeridas com estômago vazio, podem causar náuseas ou diarreia. Para combater a náusea, o indivíduo deve ser aconselhado a mascar algumas sementes de cardamomo. Se apresentar diarreia, a dose deve ser reduzida. Mais informações abaixo.

Neem Planta Medicinal

Nome científico

Azadirachta indica

Nome conhecido

Nim, Margosa (Português), Margosa (Espanhol), Margosa, Indian  Neem  Tree,  Indian  Lilac, Neem Tree, Margosa Tree, Indian lilac (Inglês), Nimba e Arishta (Sânscrito), Neem, Bal  nimba, Nim e Nimb (Hindi), Shagarah,  Hhorrah,  Zanzalakht (Árabe), Bawtamaka e Kamaka (Birmanês), Agem lilas, Azedarach,  Lilas des indes (Francês), Indian ischer lilak,  Gross blaettiger (Alemão), Neem e Nimgachh (Bengali), Albero dei paternostri,  Azadarac (Italiano), Azaddarachitehindi,  Neeb,  Nub-Nib (Persa), Kohumba,  Nim bunimbagaha e Nimuri (Singalês) e Neem (Urdu).

Nomes botânicos

Melia indica Margosa., Antelaea azadirachta(L.) Adelb., Melia azadirachta L.

Nomes farmacêuticos

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Família

Meliaceae.

Partes usadas

Sementes, casca, frutos frescos, folhas (decocção), goma, flores secas, óleo essencial e bagas.

Sabor

Amargo, adstringente e frio.

Composição química

O Neem contém pelo menos 35 compostos farmacologicamente ativos (triterpenóide, tetranortriterpenóide), além de glicerídeos, flavonoides (kaempferol, miricetina, quercetina), ácidos graxos e compostos de enxofre.

Propriedades medicinais gerais

Hepatoprotetor, hipoglicemiante, antitérmico, carminativo, diurético, emenagogo, anti-inflamatório, anti-histamínico, bactericida, antiviral, fungicida, nematicida, espermicida, amebicida, analgésico, antiagregante, antiarrítmico, antidiabético, antiplaquetário, antipirético, afrodisíaco, contraceptivo, desobstruente, depurativo, detersivo, expectorante, larvicida, narcótico, peitoral, pediculicida, pulicida, sedativo, uterocontrator, vulnerário, antiulcerativo, hipotensor e repelente.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta

Casca das raízes – tônico, adstringente, antiperiódico e alterativo.

Casca – tônico, adstringente, antiperiódico, amargo, vermífugo, antiviral e antiperspirante.

Flores secas – tônico, estimulante e estomáquico.

Bagas – purgante, emulsionante e anti-helmíntico.

Sementes – inseticida e pesticida.

Frutos – purgativo, emoliente e anti-helmíntico.

Folhas – antisséptico (decocção), emenagogo, antiviral, antimalárico e desinfetante.

Óleo essencial – estimulante tópico, antisséptico, inseticida e alterativo.

Goma – demulcente e tônico.

Suco – anti-helmíntico.

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: disfunções digestivas, hiperacidez gástrica, disenteria, estomatite, dispepsia, úlceras gastroduodenais, intoxicações intestinais, parasitoses, enterite e salmonela.

Sistema Urinário e Genital: infecção das vias urinárias, diminuição da libido, leucorreia, disúria, amenorreia, sífilis e edemas.

Sistema Hepático: para icterícia, malária, purificação do fígado, hepatite,

Sistema Respiratório: para infecções do trato respiratório, desordens respiratórias, tuberculose, tosse e asma.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: regula os batimentos cardíacos, arritmia, cardiopatias, hipercolesterolemia, hipertensão, taquicardia, purificação e desintoxicação do sangue,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para disfunções imunológicas, doenças autoimunes, tem propriedade de elevar a imunidade, sonolência, adenopatia, alergia, escrófula, herpes, insônia, nervosismo, fraqueza generalizada e anorexia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para reumatismo, artrite, dores articulares, inflamações dos músculos e das juntas, para eliminar muco em membranas ulceradas,

Outros distúrbios: para obesidade, disgeusia, diabete, lepra, febre, câncer de cólon, câncer de abdômen, câncer glandular, câncer de parótida, câncer de pele, convalescença após estado febril, náusea, carbúnculo, cólera, invaginações, sede, toxemia, sarampo, esplenite, tumores, vômito, perda de apetite, doenças do pâncreas e doença celíaca.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta

Casca – tosse e asma (decocção),

Flores – diabete melitus e diabete insipidus (flores cozidas e consumidas como alimento).

Sementes – diabete melitus e diabete insipidus (pó das sementes).

Frutos – para bronquite.

Folhas – para ulcerações no duto urinário, diabete melitus e diabete insipidus (pó das folhas jovens), malária.

Suco da casca – para parasitoses intestinais, doenças do fígado e do pâncreas (misturado com mel), tosse e asma.

Goma – para tuberculose.

Indicações para uso externo

Pele e unhas: dermatites, queimaduras, dermatoses, psoríase, dermatites infecciosas, irritações cutâneas, furúnculo, dermatite alérgica, escabiose (sarna), micose, feridas, varicela (catapora), coceira, leucoderma, prurido, infecções por fungos e bactérias, contraceptivo de uso tópico, eczema, bolhas, picadas de inseto.

Cabeça e face: na pediculose (piolho), para cabelos grisalhos, dor de ouvido e nas doenças oculares.

Cavidade bucal: para gengivite, estomatite, dor de dente e piorreia.

Músculos, ossos e articulações: na hérnia,

Outros distúrbios: para hemorroidas.

Indicações para uso externo de partes específicas da planta

Sementes – lavar os cabelos (pó do núcleo da semente).

Frutos – doenças da pele.

Folhas – doenças da pele.

Óleo essencial – encanecimento precoce dos cabelos, na calvície e na alopecia.

Para crianças

O óleo do Neem parece ser mais tóxico para as crianças por causa de uma toxina indefinida que é particularmente significativa para as pessoas mais jovens. As reações características relatadas em 13 crianças incluem coma, sonolência, perda de consciência, acidose metabólica e, em dois, morte por encefalopatia.

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações)

O uso interno do Neem é desaconselhado na gravidez e no período da concepção. Doses elevadas podem sobrecarregar os rins. Deve haver atenção com a dosagem de pessoas com astenia e hipotensão. Outros efeitos adversos, comuns no uso medicinal do óleo de Neem, incluem náusea e diarreia. O uso da tintura de Neem pode provocar sudorese e, em alguns casos, diarreia.

Interações medicamentosas

O óleo de Neem tem ótima sinergia com o Açafrão da Terra (Curcuma longa) no tratamento de doenças de pele variadas. Pra febres, usar Neem em conjunto com Pimenta Preta (Piper nigrum) e Genciana (Gentiana lutea).  Foi constatado em estudo que a folha do Neem pode aumentar ou diminuir a concentração de plasma de outras drogas que estejam sendo ingeridas simultaneamente.

Toxicidade

Não há riscos conhecidos para a saúde em doses adequadas. Doses excessivas podem causar dispneia, convulsões, estupor e até mesmo morte. Exame post-mortem de crianças que morreram após ingestão de óleo de Neem, demonstraram inchaço dos hepatócitos, metamorfose gordurosa do fígado, depleção de glicogênio, picnose mitocondrial, aumento do número de peroxissomos e proliferação do retículo endoplasmático liso. Não há uso aprovado de óleo de Neem pela agência de saúde dos EUA. A dose diária segura estimada é de azadirachtina 15 mg / kg de peso corporal. Normalmente, bebês que desenvolveram encefalopatia receberam doses de óleo de Neem, na faixa de 5 – 30 ml. Medidas de descontaminação em casos de envenenamento por Neem, são desnecessárias devido à presença de vômito e a rápida absorção do líquido. A imediata gestão do problema geralmente envolve o controle de convulsões e hipoxemia associada a anticonvulsivantes tradicionais (diazepam, lorazepam) e suporte respiratório. Outras anomalias graves que requerem avaliação e tratamento incluem hipoglicemia, acidose metabólica e desidratação. A possibilidade de ocorrer edema cerebral, o que pode complicar ainda mais as ações de cuidados médicos por envenenamento por Neem. O efeito do óleo de Neem no metabolismo ácido graxo, sugere a l-carnitina como um antídoto em potencial, mas existem dados clínicos inadequados para avaliar a eficácia desta substância durante o envenenamento com esta planta.

Uso culinário e nutritivo

As folhas de Neem podem ser adicionadas aos vegetais com feno-grego, alho, açafrão, gengibre e assa-fétida e empregadas regularmente na dieta. As flores de Neem são utilizadas na culinária. Adicionam-se lhes especiarias e depois elas são fritas com óleo de mostarda.  Grande parte do sabor amargo desaparece.  A ingestão das flores de Neem na primavera previne doenças de pele.

Aromaterapia

As sementes de Neem contém cerca de 45% de um óleo essencial amarelo e de gosto desagradável pela presença de enxofre em sua composição.

Sistemas Florais

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Medicina Chinesa (MTC)

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Relacionado com as seguintes categorias das ervas medicinais

Categoria 20 – Ervas para uso externo.

Ayurveda

Seu nome ayurvédico é Neen. Esta planta reduz Pitta e Kapha e agrava Vata. Sua rasa é amarga, sua virya é fria e sua vipaka é picante. É uma erva desaconselhada aos praticantes regulares de meditação. Atua nos tecidos (dhatus) plasmático, sanguíneo e adiposo. Tem ação no sistema digestivo, circulatório, respiratório, urinário, imunológico e cutâneo. Existem mais de 700 preparados herbais que incluem esta erva no Ayurveda nas tradições Amchi, Siddha e Unani. O suco das folhas de Neem faz parte da pasta Arogya vardhini, que é extremamente útil nas doenças do fígado, inclusive na icterícia e na leucodermia. Aumenta o apetite, cura constipação, parasitoses intestinais e corrige doenças urinárias, inclusive o diabetes mellitus e doenças crônicas de pele, inclusive o eczema. Arogya vardhini é um tônico que cura as febres, a flatulência, doenças cardíacas, edemas, bronquite e asma.

Uso homeopático

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Pets e outros animais

Utilizada para tratamento de varíola bovina.

Informações em outros sistemas de saúde

O óleo de Neem é utilizado na medicina popular africana e em partes do sudeste da Ásia para tratamento de febre e infecções parasitárias. Também é utilizado como repelente de insetos. A cultura popular indiana acredita que o Neem pode curar “40 doenças”. No Camboja, a decocção e a tintura da casca de Neem são utilizadas pra tratamento de malária.

O que diz a ciência

Em um estudo de 28 árvores de Neem na Índia, as concentrações de azadirachtina A e B nos grãos variaram de aproximadamente 550 – 3.000 mg / kg e 40 – 590 mg / kg, respectivamente. Medicamentos ayurvédicos e ervas indianas formam um dos setores mais vulneráveis ​​do contexto regimes de patentes. Várias ervas e medicamentos vegetais conhecidos da Índia foram patenteados por estrangeiros com base em pesquisas secundárias. Neem, Haldi e Aswagandha são alguns dentre muitos exemplos. O frescor da planta é muito importante para estabelecer a potencial medicinal de qualquer preparado com as folhas. O método de extração também é muito importante.

Astrologia

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações energéticas ou mágicas

Seu uso pode causar dificuldades para pessoas em sua caminhada espiritual.

Habitat

Esta árvore cresce selvagem no Irã, no oeste Himalaia da Índia, e é cultivado em outras partes da Índia. Acredita-se que o Neem se originou em Assam e Myanmar, onde é comum em todo a zona seca central e nas colinas de Siwalik (National Research Council, 1992). No entanto, o exato local de sua origem é incerto e alguns autores sugerem que é nativa da floresta seca do sul e sudeste Ásia, incluindo Paquistão, Sri Lanka, Tailândia, Malásia e Indonésia (Ahmed e Grainge, 1985).

Descrição da planta

A árvore possui 6 a 8 m. de altura.  Suas folhas apresentam a borda serrilhada. Suas flores são brancas, pequenas e exalam cheiro doce. O fruto é oval e alongado com apenas uma semente. A árvore perde as folhas na primavera. As folhas novas são roxas e as flores surgem na primavera. As frutas aparecem no final do verão e amadurecem logo no início da estação chuvosa (monções).

Vamos plantar?

Os frutos do Neem são normalmente colhidos do solo, despolpados e semeados imediatamente devido à natureza intermediária das sementes de Neem e ao risco de baixa viabilidade.

Artigos relacionados

Fontes de pesquisas utilizadas

http://www.plantamed.com.br/ http://www.iagro.ms.gov.br/neem-planta-ainda-pouco-conhecida-no-brasil-pode-proteger-o-rebanho/ • Plants for life – Medicinal plants conservation and botanic gardens – Belinda Hawkins – BGCI • Medical Toxicology of Natural Substances – Foods, Fungi, Medicinal Herbs, Plants and Venomus Animals – Donald G. Barceloux MD, FAACT, FACMT, FACEP – Wiley – a John Wiley & Sons, INC., Publication • Medicinal Plants – utilisation and conservation – 2ª revised and enlarged edition – P. C Trivedi – Aavishkar Publishers, Distributors • Fitoterapia para Asma e Bronquite na Medicina Ayurvédica – Dr. Bhagwan Dash D.A.M.S, H.PA, M.A, Ph. D – Editora Chakpori • The Ayurveda Encyclopedia – Swami Sadashiva Tirtha • Fitoterapia para Icterícia e Doenças do Fígado na Medicina Ayurveda – Dr. Bhagwan Dash D.A.M.S, H.PA, M.A, Ph. D – Editora Chakpori • Fitoterapia na Diabetes na Medicina Ayurvédica – Dr. Bhagwan Dash (D.A.M.S, H.P.A, M.A, Ph.D) – Editora Chakpori • Handbook of Medicinal Herbs – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Judi duCellier, Peggy-Ann K. Duke – CRC Press • Traditional Medicinal Plants and Malaria – Edited by Merlin Willcox, Gerard Bodeker and Philippe Rasoanaivo – CRC Press • Turmeric – the genus curcuma – P.N Ravindran, K. Nirmal Babu & K. Sivaradam – CRC Press •
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.