Maca peruana

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Segundo a arqueologia, a Maca Peruana é uma planta medicinal é cultivada na região dos Andes peruanos a cerca de 2.600 anos. Conta-se que os guerreiros incas consumiam esta planta antes das batalhas para lhes conferir força e disposição guerreira, porém eram proibidos de fazer uso em casa para evitar que sua libido ficasse fora de controle e proteger as mulheres da tribo. A maca é a cultura vegetal cultivada em altura mais elevada no planeta. No período da conquista espanhola das Américas, a maca era tão importante que era usada como dinheiro. Até certo ponto, a Maca Peruana apresenta propriedades medicinais semelhantes o Ginseng Coreano (Panax ginseng). Mais informações abaixo.

A Maca Peruana é uma planta medicinal que eleva a imunidade

Índice - Maca peruana

Nomenclatura

Nome Popular

Maca peruana

Nome Científico

Lepidium meyenii Walp.

Nomes farmacêuticos

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Nome conhecido

Peruvian ginseng, Maca (Inglês), Ayak, Ayak Chichira, Ayak Willku, Chichira, Huto huto, Maca, Maca Maca, Maino, Maka (dialeto peruano), Maqa, maqa (dialeto boliviano).

Nomes botânicos

Lepidium peruvianum G.

Família

Brassicaceae.

Composição

Composição química

Gorduras (2,2%), ácido linolênico, ácido palmítico, ácido oleico, esteroides como sitosterol, campesterol, ergosterol, brassicasterol, ergostadienol, isotiocianatos como p- methoxibenzil, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, enxofre, sódio, ferro, zinco, iodo, cobre, selênio, bismuto, estanho, silício e vitaminas B¹, B², C e E.

Partes usadas

Tubérculos (raízes).

Sabor

Doce e neutra.

Propriedades Medicinais

Propriedades medicinais gerais

Antisséptico, afrodisíaco, cicatrizante, emenagogo, lipogênico, memorigênico, adaptogênico, anabólico, quimiopreventivo, cicatrizante, imuno-estimulante, espermatogênico, tônico e vulnerário.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta

Raízes – todas as aplicações medicinais.

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: para gastrite.

Sistema Urinário e Genital: para impotência, infertilidade, dismenorreia, melhora a saúde da próstata, aumenta ao vigor sexual e para sintomas da menopausa.

Sistema Hepático: na hepatite.

Sistema Respiratório: para tuberculose e pneumonia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia, pressão alta, eleva o teor de oxigênio no sangue e gota.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nas debilidades, mal de Alzheimer, infecções, depressão, HIV, insônia, incrementa a memória e alivia o estresse, fadiga crônica, falta de libido,

Outros distúrbios: no câncer de fígado, câncer de mama, câncer de estômago, leucemia, regula a atividade da glândula tireoide, ativa o hipotálamo, a pituitária e as suprarrenais, para casos de desnutrição e mastite.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta

Raízes – todas as aplicações medicinais.

Indicações para uso externo

Pele e unhas: nas contusões.

Indicações para uso externo de partes específicas da planta

Raízes – todas as aplicações medicinais.

Uso pediátrico

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso Veterinário

Utilizada para tratamento de cavalos com resistência à insulina. Também é utilizada na ração para aumentar a fertilidade em animais.

Cuidados ao Usar

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações)

A Maca Peruana é uma planta medicinal que não apresenta contraindicações registradas nas fontes de pesquisa consultadas, mas especialistas sugerem que, de tempos em tempos, seja feita uma pausa em seu consumo.

Interações medicamentosas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Toxicidade

Segundo estudos, a planta não apresenta toxicidade.

Nutrição e Energia

Uso culinário e nutritivo

O tubérculo é utilizado como alimento pelos povos andinos. Seu pó pode ser utilizado como um poderoso suplemento alimentar. Comparada a batata, a maca de 5 vezes mais proteínas e 4 vezes mais fibras.

Aromaterapia

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Sistemas Florais

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Uso homeopático

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.  

Magia e Espiritualidade

Os povos andinos dizem que “quando a maca é consumida, os espíritos ficam por perto, pois ela leva os espíritos a nascerem novamente.”

Aspectos Astrológicos

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

MTC e Ayurveda

Medicina Chinesa (MTC)

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

 

Uso no Ayurveda

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Outros Sistemas Tradicionais

Os peruanos utilizam a maca para tratamento de dismenorreia, fertilidade, impotência, melhoria da memória, tuberculose, menopausa, mas também para aumentar a energia e como alimento.

Método 40-20 PRO

Categorias Medicinais

Categoria 16 – Ervas para corrigir deficiências, subcategoria 1.

Macro Sistemas

4º Macros Sistema.

Origem e Plantio

Habitat

Planta natural dos Andes peruanos.

Descrição da planta

A maca produz folhas que crescem perto do chão e uma flor pequena, branco-amarelada, de 4 pétalas.

Como plantar

A maca é cultivada a partir de suas raízes que se parecem com um nabo ou rabanete. Pode apresentar cor branca, amarela e roxa. A maca é colhida de 7 a 9 meses, após seu plantio. A planta é resistente ao sol e aos ventos e à grandes amplitudes térmicas.

Ciência e Bibliografia

O que diz a ciência

Estudos da bióloga peruana, Gloria Chacón de Popovici, publicados em 1961, confirmam a propriedade da maca para elevar a fertilidade de humanos e ratos, cães, cobaias, carneiros e vacas.

Fontes de pesquisas utilizadas

Handbook of Medicinal Herbs – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Judi duCellier, Peggy-Ann K. Duke – CRC Press • Veterinary Herbal Medicine – edited by Susan G. Wynn, Barbara J. Fougère – Mosby/Elsevier • Dukes Handbook of Medicinal Plants of  Latin America – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Andrea R. Ottesen – CRC Press • Superalimentos – a alimentação e os remédios do futuro – David Wolfe – Editora Alaúde.

Artigos relacionados

Coordenação de pesquisa

Rodrigo Silveira
Ervanarium Escola das Plantas

Índice - Maca peruana

Deixe um

comentário

Deixe um comentário