Urtiga

Deve-se ter cuidado na manipulação da urtiga fresca, por seu efeito urticante, que pode provocar queimaduras e irritações cutâneas. O efeito urticante desaparece após decocção. O espécime Urtica urens (Urtiga Vermelha) tem propriedades medicinais semelhantes à Urtica dioica. Mais informações abaixo. Leia até o final.

A urtiga é uma das plantas medicinais purificadoras do sangue.

Nome científico

Urtica dioica L.

Nome conhecido

Cansanção, Urtiga-brava, Urtiga-mansa, Urtiga-maior, Urtigão (Português), Ortiga (espanhol), Ortie (francês), Stinging nettle, Nettle (inglês), Ortica comune (italiano).

Nomes botânicos

Urtiga galiopsifolia Wierzb. ex Opiz., Urera baccifera [L.] Gaudich.

Nomes farmacêuticos

Urticae herba.

Família

Urticaceae.

Partes usadas

Toda planta.

Sabor

Picante, neutra e refrescante.

Composição química

Acetilcolina, acetofenona, ácido acético, ácido fórmico, ácidos graxos, ácido ascórbico, betaína, beta-sitosterol, carotenoides, clorofila, escopoletina, flavonoides (glicosídeos da quercetina), fitosterol, glicerol, histamina, lecitina, mucilagem, nicotina, óleos voláteis, quercetina, sais minerais (S, Si, K, Fe, Ca, Na), secretina, serotonina, sitosterol, substâncias histamínicas, taninos, a-tocoferol e violaxantina, vitaminas A, C, B2, B5.

Propriedades medicinais gerais

Adstringente, antioxidante, antiseborréico, antisséptico, antiescorbútico, bactericida, depurativo, estimulante, hemostático, hipoglicêmico, revitalizante, revulsivo, tônica, vasoconstritor, tonificante capilar, venotrópico, anti-inflamatório, diurético, digestivo, galactagogo, emenagogo, antitérmica, antissifilítico, antirreumático, cicatrizante, antidiarreico, anti-radicais livres, antianêmico, antidiabético, anti-hidrópico, quelante.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: em casos de úlcera.

Sistema Urinário e Genital: na hiperplasia benigna da próstata, problemas urinários, hematúria, metrorragia, disúria, enurese, tumores malignos nos órgãos sexuais masculinos, cistite, uretrite, leucorreia e na menopausa.

Sistema Hepático: purifica o sangue do fígado.

Sistema Respiratório: para asma, problemas nos brônquios, infecções buco-faríngeas, pleurisia e inflamação da garganta.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: elimina ácido úrico, anemia, ativa circulação, gota, hemorragias, reumatismo gotoso, epistaxe e varizes.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para dores ciáticas e herpes.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para dores reumáticas.

Sistema Renal: na litíase renal (pedra nos rins).

Outros distúrbios: para diabete, retenção de líquidos, para edemas de qualquer proveniência (inclusive cardíaca), queda de cabelos, hidropsia, quelante de metais pesados e hidrocefalia.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta

Raízes – alivia alergias.

Sementes – para obesidade.

Folhas – ricas em ferro e podem ser usadas em saladas, mesmo na gestação.

Indicações para uso externo

Pele e unhas: tinha, acnes, feridas e manchas na pele, irritações e queimaduras solares, infecções micóticas da pele, ulcerações, eczema e varizes,

Cabeça e face: escurece os cabelos, indicado para cabelos oleosos, cabelos opacos e caspa, também estimula o crescimento capilar e combate a alopecia e recupera a queda de cabelos.

Cavidade bucal: para afta (bochechos).

Indicações para uso externo de partes específicas da planta

Raízes – alivia alergias.

Sementes – para obesidade.

Folhas – ricas em ferro e podem ser usadas em saladas, mesmo na gestação.

Para crianças

Em edemas associados à glomerulonefrite e também em outras condições com retenção de água e eletrólitos.

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações)

Evitar o uso nos 3 primeiros meses de gravidez. Também deve-se evitar uso externo, próximo aos olhos, na pele e em mucosas. O uso interno pode causar vômito e náuseas em pessoas de estômago sensível e em crianças. Algumas pessoas podem ter reações alérgicas.

Interações medicamentosas

A planta inibe a absorção do ferro, se este for administrado simultaneamente.

Toxicidade

Não há relatos de toxicidade, nas fontes consultadas.

Uso culinário e nutritivo

Pode ser utilizada em saladas. Para aliviar o efeito urticante é necessário deixar a planta em repouso por um mínimo de 2 horas. As folhas são ricas em ferro e podem ser usadas em saladas mesmo na gestação.

Aromaterapia

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Sistemas Florais

Florais da Califórnia: Stinging Nettle – ajuda aqueles que são muito sensíveis a estarem conectados com a terra e com seus sentimentos, a ancorar e a reconectar-se depois de ter se sentido oprimido ou sobrecarregado pelo excesso de entrada de energia. Habilita a pessoa a absorver e processar a informação energética em alinhamento com a própria capacidade de integrá-la. Indicada para aqueles que foram profundamente machucados no seu passado e têm uma tendência a ferir e repelir aqueles que eles gostariam que estivessem mais próximos. Ajuda a curar a alienação que advém do medo de ser ferido de novo.

Medicina Chinesa (MTC)

A urtiga tonifica o sangue (xue) em casos de deficiência. Elimina toxinas, fortalece o Yin do Fígado, elimina calor do sangue, tonifica o Qi do Baço, elimina calor do Jiao inferior, tonifica o Qi do Pulmão e o Yang do Rim. Atua nos canais do Fígado, Bexiga, Rins, Pulmões e Baço/Pâncreas. Seu elemento predominante é o Metal.

Relacionado com as seguintes categorias das ervas medicinais

Categoria 2 – Ervas para calor excessivo dentro do corpo • Categoria 3 – ervas para agir contra o reumatismo • Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e reduzir catarro • Categoria 12 – Ervas que regulam o sangue • Categoria 16- Ervas para corrigir deficiências • Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores • Categoria 20 – ervas para aplicações externas •

Ayurveda

A urtiga reduz Pitta e Kapha e aumenta Vata. Sua rasa é picante e adstringente e sua virya é fria. A vipaka é picante.

Uso homeopático

Conhecida como Urtica urens e é recomendada para urticária, gota e reumatismo crônicos (todos os anos na mesma época). Também para menorragia, leucorreia, prurido vulval (com coceira intolerável) e para aumento do volume do seio depois do desmame. Promove a diminuição da secreção láctea, e alivia dedos inchados com prurido. Trata a urticária generalizada com pruridos e ardores agravados por lavar as mãos. Utilizada nas dores reumáticas nas articulações, no deltoide direito com urticária e também em litíase renal antiga, uricemia, febre intermitente.

Pets e outros animais

Os frangos podem ser alimentar de suas folhas frescas que contém muito nutrientes e são benéficas quando administradas diariamente com a ração normal. Neste caso, os animais engordam e a produção de ovos aumenta. Os cavalos também podem incluir esta erva em sua ração para que adquiram um aspecto são e vivaz e para que seu pelo seja suave e brilhante. Para este efeito administrar alguns punhados de urtiga fresca e esmiuçada aos animais, todos os dias, em meio a ração.

Informações em outros sistemas de saúde

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

O que diz a ciência

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Astrologia

A urtiga é regida por Marte e é uma das plantas medicinais associadas ao signo de Áries e Escorpião. Utilizada em tratamentos de distúrbios associados ao trânsito de Mercúrio em Escorpião, Marte em Escorpião, Urano em Libra, Plutão em Escorpião. Outra fonte (Wicca – A Feitiçaria Moderna – o livro das ervas, magias e sonhos) atribui co-regência ao planeta Vênus.

Indicações energéticas ou mágicas

A urtiga é uma das plantas medicinais associadas ao deus do trovão e da cura – Thor, ao deus do Sol – Helios, ao deus da música e da poesia – Apolo e a deusa das mudanças e do vento – Oya. Seu uso mágico promove proteção, cura e dissolve encantamentos e feitiçarias.

Habitat

A urtiga é uma das plantas medicinais autóctones da América tropical. Cresce espontaneamente em bosques e sub-bosques, prados, à beira de cursos de água e em locais úmidos e sombreados, em reduzido número de indivíduos. É encontrada até 2.400 m de altura.

Descrição da planta

A urtiga é uma das plantas medicinais arbustivas e perenes, monoica e dioica, que cresce de 1,5 a 3,0m de altura. O caule é ereto, ramificado, estriado, suculento, vermelho e aculeado na base, embora inerme na parte terminal. Apresenta um rizoma subterrâneo. As folhas são alternas, enrugadas na face ventral, longo-pecioladas, ápice acuminado e base cordada, ovaladas-elípticas, sendo as da base cordiformes, com dentes triangulares, hirsutas, medindo 10 a 20 cm de comprimento por 8 a 15cm de largura, revestida de pelos urticantes sobre as nervuras, pecíolos e sobre cada ruga ventral. Inflorescência em cimas escorpioides, dispostas em ramos carnosos e róseos. As flores masculinas são globosas, róseo-claras, minúsculas (2 mm de diâmetro). As flores femininas são globosas, com perigônio carnoso, ovário súpero e estigma em forma de pincel. Fruto tipo núcula, ovoide, comprimida, assimétrica, castanho quando maturo, medindo 2 mm de diâmetro e contendo uma semente com forma e tamanho semelhante à núcula.

Vamos plantar?

Essa planta prefere terrenos bem úmidos e frescos e sem muita exposição ao sol. Ela é muito comum em bosques e florestas fechadas, principalmente de áreas onde chove com frequência. Para plantar, você pode utilizar suas sementes ou os pés com as raízes, pois a planta de adapta facilmente em qualquer tipo de terreno e temperatura. É tão resistente que consegue suportar temperaturas de até 45 graus negativos. É uma planta que praticamente se cultiva sozinha. Adora terrenos úmidos e se for um solo com estrumes, se expande mais facilmente. Ela se reproduz tão rapidamente que é considerada uma erva daninha e por outro lado, é uma planta utilizada para testar solos de terrenos desconhecidos, onde a partir do crescimento da urtiga pode-se equiparar para a plantação de outras sementes de espécies diferentes.

Artigos relacionados

Fontes de pesquisas utilizadas

http://www.plantamed.com.br/ http://www.essenciasflorais.com.br/stinging-nettle/http://flores.culturamix.com/informacoes/cultivo-da-urtiga-propriedades-da-maravilhosa-e-mal-amada-planta • ITF – Índice Terapêutico Fitoterápico – EPUB • Plantas Medicinais – François Balmé – Ed. Hemus • Higiene e Tratamento Homeopático das Doenças Domésticas – Dr. Alberto Seabra – Associação Brasileira de Homeopatia • A astrologia da Mãe-Terra – Márcia Starck – Pensamento • As plantas e os planetas – Ana Bandeira de Carvalho – Ed. Nova Era • Florais do Mundo – Nei Naiff – Nova Era • Ervas do Sítio – Rosy L. Bornhausen – Bel Comunicação • Fitogeografia Amazônica- Fernando Castro da Cruz – Ed. Palpite • The Green Wiccan Herbal – Silja – Cico Books •