Chá Verde

Os chás preto, branco, vermelho e amarelo são produzidos a partir da mesma planta: camélia sinensis. O que varia é o método de processamento da erva. De suas muitas variedades, a mais consumida no Japão é conhecida como Sencha. O Banchá é a variedade mais acessível e de maior consumo no mundo. Para seu preparo não se deve deixar a água ferver. Preferível molhar as folhas em água fria por alguns instantes antes de acrescentar a água quente, para realçar suas propriedades medicinais. O chá verde não deve ser consumido de forma contínua, pois cria dependência e tolerância, devido ao seu conteúdo de cafeína. O chá verde apresenta maior quantidade de antioxidantes do que o chá preto, que passa por um processo de fermentação. Mais informações abaixo.

Nome científico

Camellia sinensis (L.) Kuntze.

Nome conhecido

Chá-da-China, Chá, Chá-da-índia, Chá-verde, Banchá (Português), Tea (Inglês), Té (Espanhol), Thé (Francês), Thè (Italiano), Teestrauch (Alemão), Chaai, Shaahi, Shaayi (Unani), Thaeyilai (Siddha/Tamil), Chinese Camélia (Taiwanês).

Nomes botânicos

Camellia thea Link, Thea sinensis L., C. theiferaGrif, C. viridis link.

Nomes farmacêuticos

Herba c. sinensis.

Família

Theaceae.

Partes usadas

Folhas.

Sabor

Amargo e adstringente.

Composição química

Flúor, catecinas, alcaloides, óleo essencial, bioflavanoides, teogalina, ácido ascórbico, ácido gálico, ácido quinico, betacaroteno, tiamina (vitamina B1), riboflavina (B2), vitamina C, vitamina B6, vitamina K, ácido fólico, theanina, metixantinas, cafeína, carboidratos, tanino, minerais, acído tanico, theophylline, theobromine, xantina, methlxanthines, niacina, polifenóis, purine, theophylline, ácido quercitánico, 4-terpineol, tetramethyl-pryazine.

Propriedades medicinais gerais

Adstringente, amebicida, analgésico, antiasmático, antiadenosino, antiagregante, anti-Alzheimer, antiartrítico, antiesclerótico, antibacteriano, antidiarreico, anti fragilidade capilar, anticarcinogênico, antidepressivo, antidiabético, anti-inflamatório, antileucêmico, antimutagênico, antilítico, antioxidante, antitumoral, antinitrosamínico, antiprostaglandino, antiespasmódico, antiarrítmico, antiviral, apopitópico, bronco dilatador, catabólico, cardiotônico, digestivo, diurético, estimulante nervoso, hipocolesterolêmico, imuno-estimulante, regenerador, sudorífico, quimio preventivo, cicatrizante, rejuvenescedor da pele, desintoxicante, calmante estomacal, preservativo celular, estimulante, descongestionante, desintoxicante, glicolítico, hemostático, hipocolesterolêmico, hipoglicêmico, hipotensivo, hipotrigliceridêmico, lipolítico, mio relaxante, neurotônico, inotrópico positivo, radioprotetor, estimulante respiratório, secretagogo, termogênico.

Propriedades medicinais de partes específicas da planta

Folhas – todas as aplicações medicinais.

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: enterite, controla diarreia, colites, elimina gorduras, emagrecimento, estomatites, ajudar na digestão, protege a parede do intestino, elimina queimação do estômago por consumo de frituras, previne úlceras, harmoniza o estômago, azia, facilita a digestão pesada, indigestão, cólica, colite, disenterias, dispepsia, enterovirus, escherichia, esofagite, gastrite, vômitos,

Sistema Urinário e Genital: pedra na bexiga, cistite, retenção de água,

Sistema Hepático: previne a formação de pedras na vesícula, hepatite, malária,

Sistema Respiratório: asma, ajuda na dilatação dos brônquios, melhorar a respiração dos asmáticos, bronquite, congestão, tosse, enfisema, tuberculose,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: arteriosclerose, abaixa o índice do colesterol, fortalecer o coração, favorece a circulação, para todos problemas relacionados com problemas de circulação, palpitações no coração, angina, sangramento, gota, pressão alta, triglicerídeos alto,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: agitação, Mal de Alzheimer, ajuda em tratamentos de gripes e resfriados, previne derrames, estimula o sistema nervoso central, para irritabilidade, desassossego mental, impulsos violentos, e problemas psiquiátricos, acalma mente hiperativa, sentimentos suicidas, desejos assassinos, depressão, epilepsia, herpes, imunodepressão, infecção, inflamação, paralisia,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: apoplexia, artrose, câimbra, edema, inchaço,

Sistema Renal: previne a formação de pedras nos rins, regenera os rins, aumenta o fluxo de sangue renal, nefrose,

Outros distúrbios: alcoolismo, alergia, amebas e bactérias, inibe a formação da enzima associada ao desenvolvimento de tumores de intestino, esôfago, pulmão e pele, normaliza a função da tireoide, regenera a pele, previne câncer de mama, câncer de cólon e intestino, câncer de esôfago, câncer de intestino, câncer de fígado, câncer de pulmão, câncer de pâncreas, câncer de reto, câncer de pele, câncer de estômago, desintoxica o organismo, previne dores de cabeça, retarda o envelhecimento, insônia, encefalite, fadiga, febre, bócio, ressaca, dor de cabeça, hipertireoidismo, letargia, leucemia, melanoma, metástase, enxaqueca, náusea, obesidade, anorexia,  odontorragia, oftalmia, sofrimento, placa, pólipo, varíola, streptococcus, toxemia, vertigem, efeitos quimiopreventivo, interrompe a queda dos dentes.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta

Folhas – todas aplicações medicinais.

Indicações para uso externo

Pele e unhas: reduz oleosidade da pele, queimadura do sol.

Cabeça e face: irritação nos olhos, conjuntivite.

Cavidade bucal: diminui o risco de cárie, dor de dente, gengivite.

Músculos, ossos e articulações: contusão.

Indicações para uso externo de partes específicas da planta

Folhas – todas aplicações medicinais.

Para crianças

Para comportamento extremo, incluindo irritabilidade mental, impulsos violentos, problemas psiquiátricos.

Quando não devemos usar esta erva (contraindicações)

Desaconselha-se o uso do chá no caso de úlcera gastroduodenal. Evitar uso em grávidas, crianças, pessoas com estômago sensível, com sistema cardiovascular debilitado, doenças renais, hipertireoidismo. Pode provocar hiperacidez, redução do apetite, prisão de ventre ou diarreia, irritação do aparelho digestivo. Em excesso, pode causar excitação do sistema nervoso. Por conter cafeína em baixa concentração e por isso deve ser evitado por pessoas com síndrome do pânico e fibromialgia. Além disso, deve-se evitar consumo a noite para não causar insônia. Evitar ainda seu consumo após as refeições, pois inibe a absorção do ferro.

Interações medicamentosas

O uso do chá verde pode diminuir a biodisponibilidade de zinco no organismo. Seu consumo nas refeições, interfere na absorção do ferro pelo organismo.

Toxicidade

Erva segura nas doses recomendadas. Doses elevadas podem causar irritação gástrica, gastrite, acidez de estômago, nervosismo, hipertensão arterial ou afecções do coração. Mulheres grávidas ou que amamentam, deve abster-se também do uso do chá, pelos efeitos tóxicos da cafeína sobre o feto e sobre o lactente (passa para o leite).

Uso culinário e nutritivo

Uma das bebidas mais populares do mundo e a preferida dos povos asiáticos. Rivaliza com o café em popularidade e volume de consumo. O chá verde, bem como suas variações apresenta muitos nutrientes importantes e vitaminas. É considerada uma bebida saudável para a maioria das pessoas, se consumido com moderação.

Aromaterapia

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Sistemas Florais

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Medicina Chinesa (MTC)

Erva que tonifica o sangue e estimula a circulação da energia vital Qi. Estimulante suave do Qi do Estômago que auxilia na movimentação dos alimentos pelo trato digestivo. Atua nos canais do Fígado, Estômago, Vesícula Biliar, Pulmão, Baço/Pâncreas e Bexiga.

Relacionado com as seguintes categorias das ervas medicinais

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do corpo • Categoria 9 – ervas para promover a digestão • Categoria 11 – ervas para regular a energia vital (qi) • Categoria 12 – ervas para regular o sangue (xue) •

Ayurveda

É utilizada na medicina ayurvédica como tônico para o sistema digestivo e nervoso.

Uso homeopático

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Pets e outros animais

Utiliza-se a erva para regar a ração dos cães e umedecê-la de forma a torná-la mais suave para mastigar e também para que o animal possa se beneficiar das propriedades medicinais da erva. Utilizada em tratamentos de conjuntivite e tem ação nervina, estimulante, inibidora de metástase, antioxidante, anticarcinogênica na pele, pulmão, cavidade oral, esôfago, estomago, fígado, próstata, e outros órgãos. Também previne doenças do coração e usada em tratamento de placa bacteriana. Contraindicada em animais com diabetes. Foi relatado uso em tratamento de mastite em vacas.

Informações em outros sistemas de saúde

Os Maias utilizavam uma mistura de Coffea arábica e Camellia sinensis para estimular a produção de leite materno.

O que diz a ciência

O extrato de chá verde se mostrou eficiente na prevenção de cáries por causa da atividade antibacteriana juntamente com a atividade anti-placa dos polifenóis.

Astrologia

Planta regida pelo Sol.

Indicações energéticas ou mágicas

Seu elemento é o fogo.

Habitat

Tem sua origem no sudoeste asiático, China e Índia, onde cresce espontaneamente. Também cultivada na ilha dos açores e no Sri Lanka, Assam, Darjeeling, Travancore, The Nilgiris, Malabar, Bengal, Dehra Dun, Kumaon, Japão, Quênia e América do Sul.

Descrição da planta

Suas flores brancas tem uma corola bastante aberta, formada por seis pétalas, agrupadas, desprendem um aroma muito agradável. O fruto forma uma espécie de capsula, as sementes se encontram isoladas e são ovaladas ou circulares. Floresce durante o inverno, até a primavera.

Vamos plantar?

Adquira mudas de chá verde de sua casa natural local ou de berçário de mudas. Você também pode fazer suas próprias mudas a partir de sementes, mas pode demorar mais tempo para obter uma planta viável para a colheita. Prepare uma cama de areia no solo e plante a muda. Aguar regularmente e adicione fertilizantes ao longo do tempo. Normalmente leva três anos para uma planta chegar na idade de produzir uma colheita. Uma vez que uma planta está pronta para colher, lembre-se de arrancar apenas as folhas jovens. O terminal de três folhas, juntamente com o broto terminal deve ser arrancado junto. Depois de arrancá-las, deixe as folhas para secar ao sol por várias horas. Depois de ter secado as folhas cuidadosamente, coloque vapor nas folhas, na temperatura de 500 graus centígrados, por 15 minutos. Certifique-se de agitar a panela de vez em quando para que as folhas não queimem por excesso de aquecimento. Em seguida, secar as folhas em um forno a 220 graus Celsius, durante cerca de 10 minutos. Guardar seu chá de folhas verdes em um lugar fresco e escuro.

Fontes de pesquisas utilizadas

http://www.plantamed.com.br/ • http://planting-vegetables-pt.v145.com/como-cultivar-plantas-de-ch%C3%A1-verde.html • Estilo Saudável – a conquista da saúde integral – Cátia Fonseca e José Estefno Bassit – Ed. Alaúde •100 Plantas para viver até os 100 anos – Anônimo – PDF • Chinese and related North American Herbs – phytopharmacology and therapeutics values – Thomas S. C. Li – CRC Press • Enciclopédia de Medicina Natural – Marcílio Franco da Costa Pereira – Madras •Encycopledia of Homeopathia – Dr. Andrew Lockie – Ed. DK •Handbook of Medicinal Herbs – James A. Duke with Mary Jo Bogenschutz-Godwin, Judi duCellier, Peggy-Ann K. Duke – CRC Press • Herbal medicines in pregnancy and lactation – an evidence-based approach – Edward Mills, Jean-Jacques Dugoua; Dan Perri; Gideon Koren – Taylor and Francis • Herbal Remedies – Andrew Chevalier – DK • Indian Medicinal Plants – C.P Khare – Springer • Master your metabolism – the all natural (all herbal) way to lose weight – Lewis Harrison – Sourcebooks INC • Medicinal Plants – utilisation and conservation – 2ª revised and enlarged edition – P. C Trivedi – Aavishkar Publishers, Distributors • Natural Remedies – their origins and uses – Finn Sandberg & Desmond Corrigan – Taylor and Francis • Pharmacodynamic basis of herbal medicine – Manuchair Ebadi -Taylor and Francis • Psycoactive Herbs in Veterinary Behavior Medicine – Stefanie Schwartz – Blackwell Publishing • Taiwanese Native Medicinal Plants – Phytopharmacology and Therapeutics Values – Thomas S.C. Li, Ph.D. – CRC Press • The Psycopharmacology of Herbal Medicine – plants, drugs that alter mind, brain and behavior – Marcello Spinella – MIT Press • Tylers Herbs of Choice – the terapheutic use of phytomedicinals – Dennis V. C. Awang – CRC Press • Veterinary Herbal Medicine – edited by Susan G. Wynn, Barbara J. Fougère – Mosby/Elsevier • Herbal Magick – a witchs guide to herbal folklore and enchantments – Gerina Dunwick – New Page Books • Chinese and related North American Herbs – phytopharmacology and therapeutics values – Thomas S. C. Li – CRC Press •