Nome Popular: Chá Verde

Outros nomes: chá, chá-da-índia, chá-verde, banchá; tea (inglês), té (espanhol), thé (francês), thè (italiano) e teestrauch (alemão).

Nome científico: Camellia sinensis (L.) Kuntze.

Nomes botânicos: Camellia thea Link, Thea sinensis L.

Nome farmacêutico:

Família: Theaceae.

Partes usadas: folhas.

Sabor: adstringente

Constituintes químicos: flúor, catecinas, alcalóides, óleo essencial, bioflavanóides, teogalina, ácido ascacórbico, ácido gálico, ácido quinico, betacaroteno, tiamina (vitamina B1), riboflavina (B2), vitamina C, vitamina B6, ácido fólicotheanina, metixantinas, cafeína, carboidratos, tanino, minerais.

Propriedades medicinais: adstringente, analgésico, antiasmático, antibacteriano, antidiarréico, antilítico, antioxidante, antitumoral, broncodilatador, cardiotônico, digestivo, diurético, estimulante nervoso, hipocolesterolêmico, imunoestimulante, regenerador, sudorífico; anticancerígeno; cicatrizante; rejuvenescedor (da pele); desintoxicante; calmante (estomacal); preservativo celular;

Indicações (Uso interno): controla diarréia, diminui o risco de cárie, dor de dente, elimina gorduras, emagrecimento, estomatites, ajudar na digestão, ajudar a dilatar os brônquios, melhorar a respiração dos asmáticos, inibe a formação da enzima associada ao desenvolvimento de tumores de intestino, esôfago, pulmão e pele; protege a parede do intestino; abaixa o índice do colesterol, fortalecer o coração, ajudar em tratamentos de gripes e resfriados, previne derrames; previne a formação de pedras na vesícula e nos rins, normaliza a função da tireóide, regenera a pele e os rins; favorece a circulação; elimina queimação do estômago por consumo de frituras; previne câncer de mama, de cólon e intestino; previne úlceras; desintoxica o organismo; previne dores de cabeça; harmoniza o estômago; retarda o envelhecimento; azia;

Indicações (Uso externo): reduz oleosidade da pele;

Indicações pediátricas:

Utilizações na MTC:

Elemento predominante na MTC:

Classificação da Erva na MTC:

Atuação nos canais:

Ayurveda (Ação nos doshas):

Rasa:

Virya:

Vipaka:

Informações em outros sistemas de saúde:

Aromaterapia:

Floral:

Homeopatia:

Contraindicações: grávidas, crianças, pessoas com estômago sensível, com sistema cardiovascular debilitado, doenças renais; hipertireoidismo; pode provocar hiperacidez, redução do apetite, prisão de ventre ou diarréia; irritação do aparelho digestivo. Em excesso pode causar excitação do sistema nervoso. Por conter cafeína em baixa concentração deve ser evitado por pessoas com síndrome do pânico e fibromialgia. Além disso, deve-se evitar consumo a noite para não causar insônia. Evitar seu consumo após as refeições, pois ele inibe a absorção do ferro.

Interações medicamentosas:

Uso Veterinário: regar a ração dos cães com o chá para umedecê-la de forma a torná-la mais suave para mastigar e também para que o animal possa se beneficiar das propriedades medicinais da erva.

Doses:

Formulações:

Formulações populares:

Planeta regente:

Indicações energéticas ou mágicas:

Habitat:

Informações clínicas e/ou científicas:

Descrição botânica:

Toxicidade: erva segura nas doses recomendadas. Doses elevadas podem causar irritação gástrica.

Observações: de suas muitas propriedades a variedade mais consumida no Japão é o sencha. Os chás preto, branco, vermelho e amarelo são feitos da mesma planta: camélia sinensis. O que varia o método de processamento da erva. O Banchá é o mais acessível e de maior consumo no mundo. Para seu preparo não se deve deixar a água ferver. Preferível molhar as folhas em água fria por alguns instantes antes de acrescentar a água quente para realçar suas propriedades medicinais.

Fontes de pesquisa:

http://www.plantamed.com.br/ • Estilo Saudável – a conquista da saúde integral – Cátia Fonseca e José Estefno Bassit – Ed. Alaúde •